quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Em 2009, UFPA oferecerá o novo curso de Graduação em Teatro



Texto: Tamiles Costa - Assessoria de Comunicação Institucional da UFPA

Em 2009, a Universidade Federal do Pará passará a contar com um novo curso de graduação: o de Licenciatura Plena em Teatro. Segundo a professora da Escola de Teatro e Dança da UFPA (ETDUFPA), Wlad Lima, “essa idéia vem sendo construída há muito tempo e é um reflexo do amadurecimento das artes cênicas no Pará”.



A professora explica que um curso teatral foi criado em Belém, em 1962, a partir do premiado Grupo Teatro Norte escola. “Em 1963, essa iniciativa se consolidou como curso livre, ou seja, uma extensão com possibilidade de se tornar graduação. Quarenta anos depois, em 2003, firmou-se como curso técnico e agora, em 2008, a graduação é uma realidade”, conta. A professora relata que essa demanda formada pelo curso técnico já é absorvida pelo mercado, não somente como atores, mas também como cenógrafos, diretores e área do Marketing Cênico.



Quanto à estrutura da Graduação em si, Wlad Lima fala que, até 1993, o Curso de Teatro tinha um currículo tradicional e o objetivo agora é torná-lo mais prático. Ela explica que a teorização continua sendo importante, pois reflete a prática, mas a intenção é estimular a proposição e a construção da poética, o que consiste no diferencial entre o curso técnico e a graduação. Além disso, ela ressalta que é necessário atentar para a realidade do Teatro na Região Norte ao formular um desenho curricular, “ou a gente escreve a nossa história, ou ela não será escrita”, enfatiza.



Segundo Cezário Augusto, diretor da Faculdade de Teatro, outro destaque da nova Faculdade é o corpo docente formado por professores pós-graduados em diversas vertentes teatrais e que mantêm diálogo com várias áreas do conhecimento como as da Antropologia, Sociologia e Filosofia. “A graduação vem afirmar que o Teatro não é somente atuar, mas engloba a cenografia, a maquiagem, a direção. Prova disso, conta, é a diversificada formação dos professores que vem das Ciências Sócias, Geografia, Comunicação, Direito ”, conta Cezário. Segundo ele, o Teatro é um campo interdisciplinar que dialoga com várias vertentes do conhecimento e que serve, muitas vezes, como instrumento didático. “Todo profissional precisa experimentar a arte do seu próprio corpo”, complementa Wlad.



Em relação à demanda esperada na Graduação em Teatro, os professores estimam que basicamente há três tipos de pessoas que procurarão o curso: os alunos provenientes do técnico, professores não formados e aqueles que vêm por prazer. Segundo Wlad Lima, a graduação não vem concorrer com os cursos livres, “é outro público”, finaliza.



A estudante da Escola de Teatro e Dança da UFPA, Ana Carolina Nunes, conta que vai tentar vestibular para Teatro. A adolescente de 17 anos diz que, diferente das pessoas que vêem o Teatro como hobby, a arte é sua primeira opção profissional. A moça, estudante de Teatro desde os 7 anos, relata que foi um alívio saber que a graduação entraria na UFPA, pois já pensava em estudar fora do Estado, “nós temos possibilidade de desenvolver o teatro aqui, só precisamos abrir espaço para isso”, enfatiza.



Serviço:
Prova Específica para o Curso de Licenciatura Plena em Teatro
Data: 09/11/2008
Hora: 13h00
Local: Escola de Teatro e Dança da UFPA
Endereço: Travessa Dom Romualdo de Seixas n° 820, esquina com Avenida Jerônimo Pimentel. Localizada próximo à Praça Brasil
Mais informações no site do Instituto de Ciências da Arte, no Edital do Processo Seletivo Seriado 2009 ou pelos telefones 3201.7622 e 3201.7266.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Somente comentários respeitosos serão aceitos, incluindo críticas, sugestões, dúvidas, elogios, opiniões etc.